content_jogo-de-tabuleiro-star-wars-x-wing-caixaNeste fim de semana tive o prazer de sentir-me em um combate espacial em Star Wars. Para os saudosistas dos embates de naves nos filmes e quem jogou os games da Lucas Artes, que te colocava pilotando as famosas naves este jogo da Fantasy Flight Games é tudo o que vocês procuram.

Lançada no Brasil pela Galápagos Jogos, o jogo consegue unir duas diversões: a simulação de combates de naves com a ideia de colecionar as pequenas e detalhadas naves. Uma mais bonita que a outra. Todas em material plástico, mas com uma riqueza de detalhes e pintura que deixam qualquer impressionado.

content_jogo-de-miniaturas-star-wars-x-wing-navesReunimos no Centro de Comando o Marcello ‘Retired Troopers‘, Carlos Voltor (do Jovem Nerd), minha esposita nerd e eu para uma tarde nostálgica para aprender como funcionava o jogo. Voltor e Marcello, mais experientes, ficaram com o Império enquanto eu e esposita fomos defender a Rebelião.

Fizemos uma partida rápida, com 100 pontos para escolher os pilotos e habilidades. A pontuação determina a qualidade (e quantidade) do seu time e o que pode fazer. A tentação é encher com cards de renome como Luke Skywalker, Darth Vader, Han Solo, Wedge Antilles e outros personagens icônicos. Mas cuidado: colocar estrelas pode limitar o seu poder em jogo, afinal, não dá pra montar um time bom, só com um cara. 😉

content_jogo-de-miniaturas-star-wars-x-wing-cartas

Tudo preparado, escolhemos o objetivo: abater um transporte Imperial e roubar a carga, enquanto enfrentamos a escolta de Tie Fighters, liderada por nada menos que Darth Vader! Posicionamos naves e asteroides na mesa aleatoriamente e nos preparamos para jogar.

Dica: É bom ter bastante espaço para manobrar as naves. Por isso uma gigantesca mesa ou até o chão podem servir bem de cenário de guerra. Já vi algumas mesas onde colocam lonas ou impressões com imagens do espaço para jogar em cima. É vendido lá fora também. Mas para nós, a mesa de vidro foi fundamental na hora de colocar as réguas quando ficava complicado de medir por cima das naves.

b-wing-dando-volta-tiefighters

B-Wing, ao fundo, contornando o esquadrão Tie Fighter

millenium-falcom-tie-figters

Millenium Falcon indo ao confronto, apoiado pela X-Wing de Wedge Antilles

 

Depois de piruetas, choques e erros de trajeto, a Rebelião conseguiu destruir o cargueiro e roubar um dos containers, mas os impiedosos pilotos do Império alcançaram as naves e os abateram sem perdão, já próximos da vitória. Moral da história e aprendizado: como distribuímos os pontos para os rebeldes focados nos personagens, faltaram itens importantes como torpedos e astromechs. Além disso, os Rebeldes ficaram com uma nave a menos, jogando com apenas três de quatro possíveis.

Expansao-Star-Wars-X-Wing-Millenium-Falcon

Na próxima, é melhor focar em personagens medianos e menores e ter mais opções de equipamentos e equipe para fazer uma disputa mais equilibrada. Recomendação: divirta-se sem moderação!

Sobre o jogo em si: para jogar, você precisa da caixa básica, que vem com duas Tie Fighters e uma X-Wing. Para ter uma armada de respeito, o jeito é investir em expansões e comprar naves extras como as B-Wing, Y-Wing e até a Millenium Falcon, vendidas separadamente. O jogo, em português, traduzido pela Galápagos Jogos pode ser comprado no site da empresa ou na Livraria Cultura.