Uma salada cultural em homenagem aos anos 80. Com tiros, explosões, tiroteios, artes marciais, viagens no tempo, tecnologia e artes marciais em manobras mirabolantes e impossíveis, tudo reunido em Kung Fury, um curta que vai divertir muito quem tem saudades das séries oitentistas. Tanto a temática quanto o próprio visual lembra um velho VHS (a criançada nem deve saber o que é isso).

kung-furry-fuherOlha a sinopse trash: “Kung Fury, policial de Miami, viaja no tempo, da década de 1980 até a Segunda Guerra Mundial para matar Adolf Hitler, também conhecido como “Kung Führer”, e vingar a morte de seu amigo nas mãos do líder nazista. Um erro na máquina do tempo o envia ainda mais para trás no tempo, para o tempo dos Vikings.”

Aviso aos desavisados: esqueça o roteiro. Dirigido por David Sandberg através de sua produtora, a Laser Unicorns. Ele,  ex-diretor de comerciais, Kung Fury é um curta non-stop de 30 minutos de ação non-sense, mas hilário!!! O mocinho tem que enfrentar vilões nazistas, entre eles, o Kung Füher!  [highlight type=”yellow”]O melhor de tudo é que está de graça, disponível na steam![/highlight] Está sem legendas, com aúdio no original em inglês. Assista  Kung Fury na Steam !
kung-furry-iniciativanerd-vitrine

Claro, o curta também serve para divulgar um pequeno game beat-em’ up, nos velhos moldes: Kung Fury: Street Rage, à venda no perfil do criador, mantendo toda a temática louca do curta. #recomendo!kung-furry-street-rage

E tudo começou como um pseudo-comercial

Na verdade, Kung Fury veio de um outro curta, que fazia alusão a Kung Fury no formato de um comercial dos anos 80. O sucesso foi tamanho que incentivou a criação de um Kickstarter para desenvolver todo o projeto.