Entenda como acontece todo o processo de lançamento de uma atualização para celulares instalados com Android, sistema operacional para celulares do Google. Diferente do que acontece em um desktop com Windows, Mac, Ubuntu e outros, a nem sempre a atualizações dos nossos pequenos aparelhos é tão simples. Com várias empresas distribuindo e vendendo celulares com Android, nem todos tem a sorte de serem portadores da última versão.

Sempre que um update Android está pronto, os aparelhos da HTC saem na frente e são os privilegiados nessa corrida de bits. Aparelhos com Android instalados por outros fabricantes vem logo em seguida. Muito se questiona do porquê dessa diferença entre updates, versões e modelos entre os smartphones que usam o sistema operacional do Google.

Android KitKatPara sanar estas dúvidas, a HTC, fabricante dos modelos Nexus, lançou um infográfico de detalhas todas as etapas deste update, desde a liberação, teste, adaptação e homologação até chegar ao consumidor final. Nisso, percebemos que não há apenas uma atualização Android, mas sim de três tipos para os celulares: de desenvolvedor (ou desbloqueadas), as atualizações de operadoras (fechadas) e a versão para Google Play.

Vale lembrar que o infográfico também aponta os motivos por trás de tanto sofrimento de alguns Android Lovers. Entre outras etapas de configuração, testes e acertos de bugs (que já demandam um considerável tempo e dedicação), há um importante momento de decisão por parte de um fabricante. Ele vai decidir se aquela nova edição será ou não portada (ou adaptada) para os seus modelos de celulares atuais. Em muitos casos, isso demanda novos drivers e ajustes para comportar em seus aparelhos.

Isso explica por que alguns modelos recebem novas versões do robozinho verde, como o recente Android Kitkat (4.4) enquanto outros se tornam pesos de papel com o tempo. =/

Anatomia de um update Android

Todas as etapas de uma atualização Android

Fonte: Ubergizmo